Sábado, 30 de Dezembro de 2006

PENA DE AMAR

O que desejei às vezes
Diante do teu olhar,
Diante da tua boca!
Quase que choro de pena
Medindo aquela ansiedade
Pela de hoje - que é tão pouca!
De António Botto - Aves
de Um Parque Real
As Canções de António Botto
O meu comentário??
Pena de quê?
De se ter amado?
Amar não é pecado...............
Pensei que o fosse................
Sei agora que não o é...........
Quando se ama verdadeiramente....
Com alma, com sentimentos, com o coração...
Com o sorriso no olhar.............
Não se deve ter pena de ter amado
ou estar a amar..................
publicado por Remember às 11:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 21 de Dezembro de 2006

A PORTA ABERTA


Quase de nada místico
Não, não deve ser nada este pulsar
de dentro: só um lento desejo
de dançar. E nem deve ter grande
significado este vapor dourado,
e invisível a olhares alheios:
só um pólen a meio, como de abelha
à espera de voar.........

Às Vezes o Paraíso de Ana Luísa Amaral
O meu comentário??
Quem não gosta de dançar?
De sentir que ultrapassou a fronteira
entre o real e o irreal e se transformou numa princesa?
Ou numa fada?
Ou simplesmente numa flor para brilhar ao sol,
ser coroada pelas abelhas e ficar fascinada pela lua?
Todos os nossos pequenos desejos e sonhos têm significado
- abrem as portas ao que nos torna felizes...
que nos pode tornar felizes.......
Basta realmente deixar a porta aberta...........
publicado por Remember às 14:04
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Domingo, 17 de Dezembro de 2006

ATRÁS DE TI


Reflexos

Olho-te pelo reflexo
Do vidro
E o coração da noite
E o meu desejo de ti
São lágrimas por dentro,
Tão doídas e fundas
Que se não fosse:
de Ana Luísa Amaral - In Anos 90 e Agora
O meu comentário???
Será que partes?
Será que vais olhar para trás?
Será que a única memória que ficará
é ver-te afastar , de mim e da minha vida,
através da janela, com a noite como única testemunha?
Porque não dar voz a esse desejo e correr atrás de ti?
Eu acho que correria........................
publicado por Remember às 11:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 10 de Dezembro de 2006

QUANTO

..........
quanto me
queres?
quanto me
desejas?
ah quanto te quero
quando te quero
quando me queres...



de Ana Hatherly - Um calculador de improbabilidades

O meu comentário??
Impossível medir tais emoções..........
Podemos oferecer o mundo e mesmo assim,
ter a certeza que nada representa.............
Porque o que verdadeiramente sentimos,
o que realmente queremos..............
só obedece a si próprio.............
O nosso próprio turbilhão,
um tufão que nos projecta no ar
e que, bem depressa pode desaparecer................
publicado por Remember às 15:21
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 7 de Dezembro de 2006

A PALAVRA


Conserto a palavra com todos os sentidos em silêncio
Conserto a palavra com todos os sentidos em silêncio
Restauro-a
Dou-lhe um som para que ela fale por dentro
ilumino-a

de Daniel Faria em homens que são como lugares mal situados

O meu comentário??
A palavra escreve-nos,
descreve-nos,
brinca connosco....
torna-se sagrada....
Desenha o nosso horizonte,
acaricia a nossa face e simplesmente segue-nos...........
Por vezes, em silêncio, outras com risos,
mas também com dor........
publicado por Remember às 13:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 3 de Dezembro de 2006

NUNCA


Um rio de escondidas luzes
atravessa a invenção da voz:
avança lentamente
mas de repente
irrompe fulminante
saindo-nos da boca
Um rio de luzes de Ana Hatherly
O Pavão Negro
O meu comentário???
Dizer o que não devemos...
Num repente, um momento
que destroça tudo.............
Fulminante, por, às vezes não
podermos remediar o sentido das palavras...
O que dissemos está dito, magoou
e viverá nas recordações.............
E as luzes apagam-se...........
Nunca a luz deve ficar apagada.....................................................
publicado por Remember às 11:14
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 1 de Dezembro de 2006

LUGAR DOS SONHOS

A imaginação
ergue-se do arrepio da sombra
guerrilha entre parênteses
ergue-se da constante chacina
procurando outra coisa
outra causa
o outro lado do ver



Ana Hatherly
O Pavão Negro

O meu comentário??
Porque a imaginação tem que voar e procurar o outro lado do "ver" é realizar os sonhos...........
Que crescem connosco, nos alimentam
e nos quais nos refugiamos quando nos ferem....
Às vezes, ficamos lá para sempre;
outras,
procuramos "ver" novos..............
Da sombra, da dor fugir devemos......................
Aí, não é o lugar dos sonhos..............
publicado por Remember às 14:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ALMA

. DESAFIO

. VOLTAR

. SÓS

. EFECTIVAMENTE

. GOZAR

. NO MUNDO

. FRIO

. COISAS

. BOM LIVRO

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds