Sexta-feira, 28 de Abril de 2006

CURTAS PALAVRAS

É urgente o amor
É urgente um barco no mar
É urgente destruir curtas palavras,
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos, muitas espadas
Urgentemente - Eugénio de Andrade

O meu comentário?

Há palavras que não podem ser destruídas; têm raizes profundas e insinuam-se cada vez que encontram uma brecha.
Resta apenas que o amor continue a conquistar o terreno e a reparar as brechas.
publicado por Remember às 13:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

CONTINUAR A ACREDITAR

Todos nós já sofremos algum dia,
ausência do amado ou amada.
Sentimos tristeza, sentimos saudade
Mas é preciso acreditar no amor,
no amor, no amor, no amor, no
amor, no amor, no amor
Madalena Leitão - Ausências

O meu comentário?

Está tudo dito; às vezes, pecamos por dizer demais e eu não quero destruir a beleza do poema, quando já senti tudo isto e continuo a acreditar piamente no amor!
publicado por Remember às 13:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 27 de Abril de 2006

BASTA DIZER

Coisas pequenas são
coisas pequenas
são tudo o que eu te quero dar
e estas palavras são,
coisas pequenas que dizem
que te quero amar
Coisas Pequenas - Pedro Ayres Magalhães

O meu comentário?
Basta dizer uma palavra para que a porta se abra e deliciarmo-nos com a paixão.
Atravessarmos o deserto, o mar, as montanhas e nem sequer nos apercebermos disso - basta apenas dizer "amo-te".
publicado por Remember às 13:39
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 21 de Abril de 2006

QUERO QUE VOLTES

Esta noite morrerás.
Quanto a lua vier tocar-me o rosto
terás partido do meu leito e aquele
que procurar a marca dos teus passos
encontra urtigas crescendo por
sobre o teu nome
de Ana Hatherly - Esta noite morrerás

O meu comentário?
Não, não quero que "morras" no meu coração.
Apesar da tua mensagem ter sido tão breve - apenas 6 palavras - o meu coração diz-me que voltas!
Aguardo que a lua me traga notícias tuas, pois o sol está carregado de mensagens minhas para ti!
Só tens que as ouvir!
publicado por Remember às 13:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 17 de Abril de 2006

MUDAR OU NÃO

À laia de dedicatória
Guarda tua agora o que eu, subitamente perdi
talvez para sempre - a casa e o cheiro dos livros, a
suave respiração do tempo, palavras, a verdade,
camas desfeitas algures pela manhã,
o abrigo de um corpo agitado no seu sono.
Maria do Rosário Pedreira - A Casa e o Cheiro dos Livros

O meu comentário?
Mudança na vida e talvez não muito pacífica!
Perder qualquer coisa ou alguém equivale a desespero, a solidão, a tristeza.
Podemos reconstruir essa coisa ou (re)encontrar alguém, mas há coisas que nunca serão iguais - a casa que se deixou para trás, os livros que foram abandonados e que significavam naquela altura uma história que, embora não esquecida, não se pode recuperar.
publicado por Remember às 14:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 11 de Abril de 2006

RASGAR ALGO DENTRO DE NÓS

Nos teus olhos altamente perigosos
vigora ainda o mais rigoroso amor
a luz de ombros puros e a sombra
de uma angústia purificada
Um Adeus Português - Alexandre O'Neill

O meu comentário?
Tudo terminou; não é de admirar que haja angústia nesse olhar!
Não é admirar que se leia dor nesse olhar, porque renunciar, perder um amor é como rasgar algo dentro de nós.
Se nos demos por completo e deixamos que ele nos controlasse todos os movimentos!
publicado por Remember às 13:43
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 7 de Abril de 2006

ESPÍRITO DO AMOR

....
De amor nada mais resta que um Outubro
e quando mais tu me despes mais me cubro
e quanto mais me escondo mais me avisto"
de Natália Correia - O Espírito
O meu comentário?

O espírito do amor que existe, sempre existirá e nunca partirá.
Fica na memória, nos recantos secretos daquele jardim que agora está abandonado, mas é para lá que nos encaminhamos.
Porque lá fomos felizes e voltarmos sempre aos sítios onde vivemos felizes com as recordações!
publicado por Remember às 13:54
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

RESISTIR A TUDO

Meu amor, meu amor, porque foi
que viemos a nos abandonar um ao outro;
como é que eu e tu deixámos que entre nós
se interpusesse esta aparência de abandono?
Nuno Bragança - Directa
O meu comentário?
Amam-se totalmente!
Sem dúvidas; sem qualquer sombra
e têm certeza absoluta disso.
A união está selada; está concluída;
resistirá a tudo - até ao tempo!
publicado por Remember às 13:38
link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Abril de 2006

ENCONTRAR E PERDER

....
E quanto mais te perco mais te encontro
morrendo e renascendo e sempre pronto
para em ti me encontrar e me perder
Teoria do Amor de Manuel Alegre
O meu comentário?
Não me posso encontrar ou perder em alguém que pertence ao meu passado!
Mas, sim, foi iso que senti quando te encontrei
e talvez seja por isso que ainda sinto tanto a tua falta!
publicado por Remember às 11:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ALMA

. DESAFIO

. VOLTAR

. SÓS

. EFECTIVAMENTE

. GOZAR

. NO MUNDO

. FRIO

. COISAS

. BOM LIVRO

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds