Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2005

INIMIGO OU NÃO

Dizem que o tempo é o nosso pior inimigo.
Não sei; às vezes, é um bom conselheiro, mas eis o que Sophia de Mello Breyner Andersen tem a dizer sobre ele:
TEMPO - LIVRO SEXTO
Tempo
Tempo sem amor e sem demora
Que de mim me despe pelos caminhos fora
publicado por Remember às 13:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

A BELEZA DA MANHÃ

Manhã
Como um fruto que mostra
Aberto pelo meio
A frescura do centro
Assim é a manhã
Dentro da qual eu entro
Sophia de Mello Breyner Andersen - Livro Sexto

Também eu gosto da manhã, daqueles minutos em que se abre as cortinadas, a janela e se deixa o ar entrar para reciclar os cheiros da noite.
Pertence-me; a mais ninguém!
Depois, Deus decide o resto!
publicado por Remember às 13:44
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2005

COMPLICADA

Mário Benedetti (Uruguai) – Bem-Vinda

Ocorre-me que vais chegar distinta
Não exactamente mais linda
Nem mais forte
Nem mais dócil
Nem mais cauta
Somente que vais chegar distinta
Como se esta temporada de não me veres
Te tivesse surpreendido a ti também
Talvez porque sabes como te penso e te enumero

Achei curioso este poema, pois está inserido num livro dedicado só a poemas sobre mulheres.

Mulheres!
Palavra sempre nos lábios de quem nos faz a corte, nos desdenha ou simplesmente brinca connosco!
Seremos assim tão complicadas como eles dizem, não sei se por brincadeira?

Eu não me acho nada complicada - indecisa, talvez, mas nunca complicada!
Temos um papel, por vezes ingrato, mas alguém tem que desempenhar o papel de advogado do diabo!
publicado por Remember às 13:34
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2005

BELEZA E PAIXÃO

SOPHIA DE MELLO BREYNER – Livro “A Musa”

ONDAS

Onde – ondas – mais belos cavalos
Do que estas ondas que vós sois?
Onde mais bela curva do pescoço
Onde mais bela crina sacudida
Ou impetuoso arfar no mar imenso
Onde tão ébrio amor em vasta praia?
Novamente o mar, as ondas que ela compara a cavalos. Um quadro fácil de pintar, ilustra o que deve ser a nossa vida
Cavalo - simbolo de liberdade, de paixão, de beleza, de força!
publicado por Remember às 12:35
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2005

ESTRELA DO MAR

OS AMIGOS - SOPHIA DE MELLO BREYNER – Livro “A Musa”

Voltar ali onde a verde rebentação da vaga
A espuma o nevoeiro o horizonte a praia
Guardam intacta impetuosa
Juventude antiga –
Mas como sem os amigos
Sem a partilha o abraço a comunhão
Respirar o cheiro a alga da maresia
E colher a estrela do mar em minha mão

Creio que a estela do mar se torna mais preciosa, porque é um tributo a um amigo, que já não está cá!
Quem sabe se não ele não se terá transformado nessa estrela do mar?
Quem sabe se não é ele a espuma do mar, a vaga que "esmaga" a areia e afunda os nossos pés?
publicado por Remember às 13:42
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2005

NADA A DIZER

SE EU FOSSE APENAS

Se eu fosse apenas uma rosa
Com que prazer me desfolhava
Já que a vida é tão dolorosa
E não te sei dizer mais nada
CECÍLIA MEIRELES

Infelizmente, não somos rosas, não duramos apenas um momento; duramos muito mais e é por isso, que a vida se torna dolorosa!
Às vezes, vivemos mais do que devemos e tornamo-nos um "fardo", a quem, por vezes, ninguém liga!
Por isso, realmente não há mais nada a dizer!
publicado por Remember às 14:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2005

O MEU MONÓLOGO

CECÍLIA MEIRELES
"
MONÓLOGO

Para onde vão minhas palavras
Se já não me escutas?
Para onde iriam quando me escutavas?
E quando me escutaste? – Nunca
"

É a pergunta que faço.
Muitas vezes!
As pessoas tem a mania de interromper, de não deixarem que se exponha a ideia!
Antes, fica calada e os outros convenciam-se que tinham ganho a partida.
Contudo, um dia disse, calma, mas firme "Deixas-me acabar? Eu ainda não disse tudo!"
Não sei se venci; mas ainda hoje, tenho aquela impressão de que não me estão a escutar!
É muito mais fácil dialogar com o nosso próprio ser, embora nem sempre seja saudável!
publicado por Remember às 13:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2005

COM O MAR

SOPHIA DE MELLO BREYNER

DIA DO MAR

A minha esperança mora
No vento e nas sereias –
É o azul fantástico da aurora
E o lírio da areia


Escolhi novamente um poema sobre o mar, pois tal como para Sophia de Mello Breyner o mar significa tudo para mim.
Por isso, gostaria que me enviassem os poemas ou textos dos vossos autores favoritos para eu publicar aqui, com o vosso nome e endereço do blog.
O mar........é o meu confessor, o meu amigo silencioso, a única coisa constante nesta minha vida atribulada.

Nota:
Os poemas serão publicados aqui.
Os textos no meu outro blog: http://amartaeeu.blogspot.com
publicado por Remember às 13:48
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2005

FALAR EM TRISTEZA

Voltei a escolher um poema de :

PABLO NERUDA – CREPUSCULARIO
"
Fui teu, foste minha.
Tu serás de quem te ame,
Do que corte em teu horto aquilo que eu plantei.

Eu me vou. Estou triste, mas eu estou sempre triste.
Eu venho dos teus braços. Não sei para onde vou.
........
"
Não está completo, pois apenas escrevi a parte com que me identifiquei.
Dizem os outros que estou sempre triste e não nego que, às vezes não sei para onde vou!
Tal como Pablo!
Estes versos tanto podem falar duma mulher que ele deixou ou da Pátria que o obrigou a sair!
Inclino-me mais para que seja de uma mulher, porque nunca deixamos de amar a nossa Pátria e de procurar as nossas raízes.
Aqui no nosso próprio País ou algures nesse mundo!
Saudade que nos mata de frio e de desgosto!
publicado por Remember às 12:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2005

ILUSÃO OU NÃO

"Se desejas tanto a liberdade e a felicidade,
porque não vês que trazes ambas dentro de ti?
Diz que são tuas e tê-las-às.
Age como se fossem tuas e sê-lo-ão.
"

Richard Bach - do livro "Ilusões"

Será mesmo uma ilusão?
Não, somos nós que damos forma à vida e só o podemos fazer enquanto respeitarmos as regras da sociedade!
Doutra forma, reinaria a anarquia e isso não teria qualquer lógica!
A minha liberdade é saber que os meus blogs são a raiz do meu ser!
A minha felicidade é sentir que estou realizada como pessoa, porque os meus blogs permitiram-me ultrapassar barreiras que nunca me esforçei para as combater!
publicado por Remember às 13:56
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ALMA

. DESAFIO

. VOLTAR

. SÓS

. EFECTIVAMENTE

. GOZAR

. NO MUNDO

. FRIO

. COISAS

. BOM LIVRO

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds